sábado, 22 de fevereiro de 2020

Casos de coronavírus da Coréia do Sul mais que dobram, 1 caso na fábrica da Samsung leva ao desligamento.

Os turistas que usam máscaras aguardam um trem na estação de Seul, em Seul, Coréia do Sul, em 21 de fevereiro de 2020.
Turistas que usam máscaras aguardam um trem na Estação de Seul, em Seul, Coréia do Sul, em 21 de fevereiro de 2020. FOTO: EPA-EFE


FEB 22, 2020
SEUL (REUTERS) - A Coréia do Sul disse no sábado (22 de fevereiro) que o número de novos casos de coronavírus no país dobrou para 433, e as autoridades sugeriram que a contagem poderia aumentar significativamente, já que mais de 1.000 pessoas que frequentavam uma igreja no centro do surto relataram sintomas semelhantes aos da gripe.
Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças da Coréia (KCDC) relataram 142 novos casos em um briefing matinal e outros 87 à tarde. O KCDC também relatou outra morte pelo vírus, elevando o total para três.
Dos novos casos, a maioria tem sido associada a surtos em um ramo da Igreja de Jesus Shincheonji na cidade de Daegu, no sudeste, e em um hospital no condado de Cheongdo. A Samsung Electronics informou no sábado que um dos casos de vírus foi confirmado em seu complexo fabril de dispositivos móveis em Gumi, causando o encerramento das instalações até a manhã de segunda-feira. Gumi está perto de Daegu.
A fábrica da Samsung em Gumi responde por uma pequena parte de sua produção total de smartphones, já que a maior fabricante de smartphones do mundo produz a maioria de seus produtos no Vietnã e na Índia.
Também estava entre os novos casos às primeiras infecções relatadas em Busan, a segunda maior cidade da Coréia do Sul, e na Ilha de Jeju, um popular destino turístico.
O governo designou Daegu, que tem uma população de 2,5 milhões de habitantes, e o condado de Cheongdo, lar de cerca de 43 mil pessoas, como “zonas de cuidados especiais” na sexta-feira. Os funcionários enviaram equipe médica militar e outros profissionais de saúde, além de recursos extras, incluindo leitos hospitalares.
Mais da metade dos casos nacionais está ligada a uma mulher de 61 anos, conhecida como "Paciente 31", que assistiu a cultos religiosos em um ramo da Igreja Shincheonji de Jesus em Daegu , o Templo do Tabernáculo do Testemunho. A mulher não tinha registros recentes de viagens ao exterior, disseram autoridades.
O KCDC disse no sábado que obteve uma lista de 9.300 pessoas que compareceram aos cultos da igreja, cerca de 1.200 das quais se queixaram de sintomas semelhantes aos da gripe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COVID-19 Ervas: fitoquímicos ácido elágico, ácido gálico, punicalagina e punicalina extraídos de cascas de romã podem inibir o vírus SARS-CoV-2

 Fonte: COVID-19 Herbs, 23 de novembro de 2020 Ervas COVID-19 : Em uma nova pesquisa realizada por cientistas da faculdade de medicina da ...